Quem nunca experimentou conflitos com os filhos em casa? Nesses momentos a criança está testando os limites e a resolução de conflitos faz parte do amadurecimento dela. Saber lidar com contendas é um preparo para a vida adulta e começa na primeira infância, em casa, no convívio familiar e com o exemplo dos pais. 

Esses pequenos conflitos que acontecem no dia a dia como, por exemplo, sobre horário de dormir, alimentação, sobre um brinquedo, roupa, etc, podem, certamente, serem muito cansativos, irritantes e até acabarem em uma disputa de poder entre pais e filhos. Por isso, é muito importante olhar para esses momentos com uma postura de aprendizado (tanto para os pais quanto para os filhos), uma vez que estão ajudando a exercitar neles, a habilidade de saber resolver os próprios conflitos – e isso será muito bem-vindo na adolescência e na vida adulta. 

No entanto, existem algumas estratégias que os pais podem usar para que os conflitos não se tornem rotineiros e escalem para brigas, que podem criar dificuldades no relacionamento. Seguem algumas maneiras mais positivas de tentativas de resolução de conflitos:

– Identifique e pense em opções para a solução junto com a criança. Crie uma conexão e se necessário a criança poderá desenhar se tiver dificuldade em colocar em palavras.  

– Se sentir que está perdendo o controle, pare um momento, respire fundo e volte a calma antes de prosseguir.

– Faça perguntas que dêem margem para que a criança pense na situação como: “Conte-me mais por que isso é tão importante? ”, “O que você acha que seria uma solução? “E se…?”     

– Ouça com atenção para entender a situação sem interferir.

– Tenha uma atitude positiva- Mostre que a sua intenção é resolver não criar mais conflitos. Tente evitar ter a última palavra.

– A criança poderá reagir ao desapontamento e à  frustração com birra, choro ou com muita raiva. Dê um tempo e espere essas reações passarem para voltarem a conversar. Não adianta gritar enquanto tiver birra ou choro.

– Mantenha o foco na cooperação para solucionar o conflito. É muito importante que os dois tenham oportunidade de falar, se colocar e se sentirem ouvidos. Colocar as ideias de maneira apropriada ajuda a reformular a solução.

Resolver conflitos de uma forma adequada é uma das principais habilidades exigidas hoje em dia para ter sucesso na vida profissional e pessoal. Usando essas estratégias, por exemplo, a construção de um relacionamento acontecerá de uma forma mais saudável e pode ajudar vocês na na criação de vínculo. 

A princípio, sei que essas estratégias podem parecer difíceis de serem aplicadas na prática. Mas, com o tempo, vocês podem ir colocando-as na rotina da casa e da família. Comece aos poucos e respeitando o desenvolvimento da criança. Tente usar o vocabulário dela e vá expandindo com o tempo. Nunca é tarde para aprender a resolver os conflitos de forma mais assertiva e com menos desgaste.    

Escrever um comentário