Mais que ampliar o vocabulário, estimular a criatividade, desenvolver a fala, aumentar a concentração e incentivar a imaginação, a leitura na infância também é fundamental para a formação de adultos críticos e conscientes. Por isso, é preciso propiciar às crianças, desde pequenas, o acesso aos livros e o hábito de ler. 

“Acredito que devemos inserir as crianças no mundo da leitura desde bebê, quanto mais cedo melhor. Garantir que isso se torne hábito para que possam ser grandes leitores e, com isso, ter a possibilidade de serem adultos criativos, críticos e reflexivos, podendo trilhar uma vida com melhores escolhas”, pontua a pedagoga Vanessa Aranha Morimoto, que – além de contadora de histórias e educadora brincante – é autora do livro infantil ‘Menino Urso’.

Para a escritora infantil Maybe Cristina Milan Lemos, que também é nutricionista, a leitura leva à reflexão e proporciona conhecer outros pontos de vista, ampliando o conhecimento de uma pessoa. “Tudo que se aprende na infância fica guardado dentro da gente, mesmo que por um período da vida não se use, mas em algum momento você pode resgatar isso. Então, eu acredito que incentivar a leitura seja um grande investimento para a vida das crianças que, num piscar de olhos, já serão os adultos e o futuro do mundo”, afirma

De acordo com Maybe, a falta de incentivo à leitura pode comprometer a construção da cidadania. “Infelizmente, temos hoje uma geração de adultos que por ‘N’ motivos que não prioriza a educação, assim como o país em que vivemos, e, com certeza, estamos sofrendo a consequência disso tudo”, explica.

Por isso, a escritora e nutricionista ressalta a importância de pais e mães criarem o hábito de ler para os filhos e/ou filhas. “Contar histórias favorece a questão cultural e cria laços afetivos que ficam para a vida toda”, pondera Maybe, que é autora dos livros infantis ‘Salada de Frutas’ e ‘A Horta do Zé Lelé’.

Livro também é presente

Você já deve ter ouvido o provérbio africano que diz: “é preciso uma aldeia para se educar uma criança”. Partindo dessa afirmação, estimular nas crianças o hábito pela leitura e o gosto pelos livros é um dever de todos os adultos. Mesmo quem ainda não é mãe ou pai pode fazer parte desse processo, possibilitando que os filhos e filhas dos amigos, amigas ou até mesmo os sobrinhos e primos tenham acesso aos livros. E é possível fazer isso presenteando os pequenos com livros. 

“Muitas pessoas têm medo de dar livros de presente para crianças e isso é um tremendo erro, as crianças adoram! Livro também é brinquedo. E eu posso falar por experiência própria pois tenho dois sobrinhos pequenos e, desde que nasceram, eu dou livro para eles. Eles adoram. E sempre tem livros aqui em casa, é tão lindo quando eles chegam e já vão pegar um livro”, exemplifica a nutricionista e escritora infantil Maybe Cristina Milan Lemos.

Conheça três clubes de livros infantis

Você que tem criança em casa, gostaria de proporcionar mais acesso aos livros para seu pequeno, mas não sabe como começar? Afinal, são tantos títulos disponíveis e fica aquela dúvida para entender qual o mais apropriado para a faixa etária, não é mesmo?

Uma boa alternativa para ajudar os pais e mães a lidarem com essa indecisão, é optar pela assinatura de clubes de livros infantis, em que os assinantes recebem em casa uma curadoria de livros, geralmente já divididos por nível de leitura, considerando se a criança já é alfabetizada ou não. Conheça três clubes de livros infantis que o Family Center garimpou para você:

1) A Taba

A Taba tem o objetivo de aproximar adultos e crianças por meio de boas experiências com os livros. Missão é proporcionar momentos de conexão e afeto entre pais, mães e filhos e, assim, ampliar o diálogo, seja entre as pessoas ou até mesmo com as obras literárias. Trata-se de uma empresa especializada na curadoria de livros infantis, que tem como foco a formação de leitores. A Taba possui quatro opções de pacotes, de acordo com o nível de leitura da criança: Bebê, Leitor iniciante, Leitor autônomo e Leitor experiente. Outras informações estão disponíveis no site.

2) Leiturinha

É um clube de livro infantis que, todo mês, envia os livros selecionados por especialistas para os assinantes. A empresa surgiu da vontade de incentivar e transformar o hábito de leitura entre as crianças. Possui três pacotes: Mini, que envia um livro mensalmente e dá acesso parcial ao aplicativo; Uni, que também dá direito a um livro mensal, mais apoio aos pais e mediação da leitura, além de algumas surpresas especiais; e o plano Duni, que além dos benefícios da opção anterior, entrega todo mês dois livros para os pequenos leitores.  Mais informações podem ser acessadas no site.

3) Minha pequena feminista

Esse é um clube de assinatura de livros infantis que tem o objetivo de enviar todo mês obras que têm protagonistas femininas. A empresa ainda tem a preocupação de levar para as crianças reflexões sobre igualdade de gênero, empatia, diversidade, antirracismo e sororidade. Os livros são indicados para meninas e meninos de 0 a 13 anos. Há planos mensal, semestral e anual, além de poder optar por receber um livro, dois livros ou até três livros por mês. Confira as opções pelo site.


Confira também:
Livros feitos por crianças: conheça três pequenas escritoras


Escrever um comentário