Em tempos de Pandemia, nossas crianças estão ainda mais reclusas em casa e isoladas de seus amigos, escola, familiares, não podendo frequentar parquinhos e outros –  o que pode levar muitos dos nossos pequenos a ficarem tristinhos e até deprimidos em casa. Mas, o que muitos não sabem é que a alimentação pode contribuir de forma positiva ou negativa na nossa saúde emocional e, assim, se somar aos fatores externos.

Vamos pensar na biologia do nosso organismo. Nossas emoções são causadas por reações químicas complexas produzidas pelos neurotransmissores. Um deles é a serotonina, que tem a função de fazer com que a área do bem-estar funcione adequadamente. Em outras palavras, sem ela tudo fica “cinza”. A serotonina é produzida no intestino e quando algo prejudica o equilíbrio do intestino, por exemplo, a produção desse neurotransmissor é prejudicada também, afetando o comportamento da criança ou do adulto.

Ou seja, uma alimentação rica em carboidratos e açúcares, por exemplo, não é nada saudável para nosso intestino e, desta forma, prejudicam o rendimento da criança no geral (escolar, no brincar, no desenvolvimento e na disposição). 

Veja mais alguns exemplos de alimentos que também prejudicam esse processo:

  • Frituras (nuggets, coxinhas, batatas fritas…): ricas em gorduras saturadas, pioram o quadro digestivo;
  • Refrigerantes: além de nada acrescentar à nutrição da criança e ao bom funcionamento do organismo, são calóricos, ricos em corantes, açúcares, que afetam o equilíbrio intestinal levando ao desânimo e agravando quadrios de depressão;
  • Cereais refinados: biscoitos recheados e doces em geral feitos com farinhas brancas que, por sua vez, são pobres em fibras e vitaminas dificultando o trânsito intestinal, propiciando maior proliferação de bactérias patogênicas que podem causar gases e inchaços;

Observe que, justamente os alimentos citados acima são os que mais tem sido usados nesse momento de isolamento, como conforto emocional. Por isso, é fundamental que estejamos atentos sobre o quanto eles podem, ao invés de ajudar, agravar ainda mais o problema.

Por outro lado, deixo aqui também dicas de alimentos que ajudam a produzir mais serotonina e são aliados nas estratégias para imunidade:

  • Iogurte natural com pouco mel e farelo de aveia;
  • Banana aquecida com canela; 
  • Castanhas;
  • Chocolate 70%; 
  • Banana com cacau em pó;
  • Alimentos como salmão, ovos, nozes, leite e derivados, grão de bico, são outras fontes de triptofano, o qual é indispensável na produção da serotonina.

Meu convite aqui, então, é para que você seja criativo e faça refeições e sobremesas com esses alimentos. Assim, poderá se confortar emocionalmente e beneficiar o tratamento ou evitar a depressão.

Com amor, 

Escrever um comentário