Sejamos realistas. Quem de nós se lembra de, na escola ou mesmo em casa, ter lido mais que um ou dois livros sobre histórias de personagens negros – reais ou fictícios?  Pois é. Livros infantis são famosos por não serem a plataforma que mais trazem diversidade e espaço para as questões raciais e étnicas. Em 2016, a Universidade de Wisconsin fez um estudo e descobriu que, dos 3.400 livros avaliados, menos de um quarto deles tinha um negro, asiático, latino ou índio como o personagem principal do enredo. Diante desse cenário, torna-se essencial que pais, educadores e editores dêem espaço para as obras que trazem narrativas cujo destaque seja a vida de minorias, em que os heróis não sejam apenas príncipes ou guerreiros brancos, principalmente para o desenvolvimento de crianças antirracistas. 

A pedagoga Clélia Rosa é uma das vozes que defende essa causa: “O volume de obras que trata das questões raciais é imenso. Uma escola ter apenas “Menina Bonita de Laço de Fita” não é um bom indicativo. Vamos olhar a biblioteca, a sala de aula, ver se os livros  tem personagens que valorizam a estética negra, que contam a história negra. Isso é fundamental. Os livros fazem parte do cotidiano das criança – elas se vêem representadas nestas histórias? Isso é muito importante”. 

Sob essa luz e disposto a incentivar a discussão do tema entre crianças e jovens, o Family  Center fez uma pesquisa no Brasil e Estados Unidos para levantar uma seleção de livros – em português e em inglês – que ressaltam a cultura negra e que estimulam a conversa e a reflexão sobre o assunto em casa e na escola. 

Veja nossa seleção e fique à vontade para indicar sua sugestão! 

Livros em português

 

Livros em inglês

 


Confira também:
Educação inclusiva: o desafio de pais e educadores em tempos de pandemia


Escrever um comentário