A quarentena chegou arrebatadora, com um vírus novo que nos forçou a mudar nossa rotina, nosso jeito de viver e até mesmo de ver as coisas.

Foram bem mais que 40 dias que permitiu muitas reflexões, experiências e aprendizados. Admita, alguma coisa positiva você aprendeu com tudo isso.

Quando tudo isso acabar, o que você vai querer levar com você?

Algumas experiências positivas que vi com a quarentena foram:

  • Mães querendo fazer mais home office para ficar perto dos filhos;
  • Pais se envolvendo mais na educação das crianças;
  • As crianças participando mais da rotina da casa, desenvolvendo a própria rotina e autonomia nas tarefas;
  • Mais tempo ao ar livre e menos telas;
  • Mais tempo juntos em família;
  • Mais conversas e histórias para contar;
  • Menos consumismo;
  • Mais criatividade nas brincadeiras;
  • Aprender a usar ferramentas tecnológicas;
  • Voltar a estudar;
  • Descobrir novos talentos, seja na culinária ou artesanato;
  • Praticar atividade física;
  • Dar mais valor à saúde.

Esses são apenas alguns itens que observei de positivo na minha rotina ou de pessoas próximas. O certo é que ninguém vai sair desse isolamento do mesmo jeito que entrou.  Vem aí um novo normal, um novo mundo e novas pessoas!

 

Inovação e criatividade

Reinvenção, paciência e criatividade são as palavras chaves para driblar os desafios e recomeçar a partir de agora.

Muita coisa mudou e muita coisa ainda vai mudar. Um exemplo disso são as escolas, que podem e devem se reinventar, absorver e proporcionar esse novo estilo de vida para as crianças e famílias no formato de aulas híbridas. 

O termo refere-se a uma mistura de métodos que ganha força neste século 21. O blended learning une o ensino presencial e o online, integrando educação e tecnologia. Dessa forma, o aluno será estimulado e pensar de forma crítica, a dar sentido no conteúdo que é aprendido e trabalhar em equipe.

Eu acredito nesse modelo há algum tempo e acredito que, depois dessa pandemia, as instituições de ensino terão que repensar as salas de aula, o plano pedagógico, a interação aluno-professor, o tempo na escola (salas de aula e laboratório de informática) e a aprendizagem de forma geral para cumprirem seu papel.

 

As empresas e a produtividade

As empresas também devem se reinventar e pensarem nos benefícios de uma jornada híbrida para os pais que trabalham. Isso pode diminuir custos, como de transporte e vale refeição.

É uma forma de melhorar a qualidade de vida do trabalhador com menos investimentos.

A pandemia acelerou a adoção do home office em muitas organizações. Muitas garantem, que vão manter uma boa porcentagem dos funcionários remotamente. Graças a tecnologia, que hoje nos permite realizar todas as tarefas do escritório em casa.

Os benefícios não param por aí. A produtividade cresceu, porque trabalhar em casa perto da família, sem passar horas no trânsito, se alimentando em casa, melhorou e muito a qualidade de vida do trabalhador. Este já é um cenário que vai tornar-se cada vez mais comum de agora em diante.

 

De agora em diante

Já demos o primeiro passo a esse futuro que parecia tão distante, tecnológico, do home office e da modernidade.

Tudo isso vem caminhando a passos largos e é preciso estar de mente aberta para absorver e aprender tudo que a quarentena nos ensinou.

Escrever um comentário