Uma mãe, que também é professora, transformou o desafio de alfabetizar o filho, durante a pandemia, em uma obra literária que propõe ajudar outros pais e professores nesse processo. O livro Aprendendo a ler com os animais” marca a estreia de Carolina Felicori, de 39 anos, na literatura infantil.

Formada em letras, especialista em psicopedagogia e mestre em educação, Carolina é mãe do Bento, de 7 anos. Em 2020, Bento estava no primeiro ano do ensino fundamental, quando começou o processo desafiador da alfabetização e, ao mesmo tempo, teve início a pandemia. Assim como a maioria das escolas privadas, a instituição de ensino onde o garoto era matriculado instituiu o ensino remoto.

“Ele ficava em frente ao computador, durante a tarde inteira e muito aflito, porque ele sentia que não estava evoluindo”, conta Carolina. Portador de uma doença crônica de pele, a mãe percebeu que o filho começou a apresentar crises alérgicas, que para Carolina eram desencadeadas por fatores emocionais.

Foi, então, que a mãe decidiu ficar responsável pela alfabetização do filho. A família deixou a cidade de Campinas (SP) e foi para Socorro (SP), onde Bento foi matriculado em uma escola municipal, localizada na zona rural. “Transferi o Bento para uma escola municipal, que não tinha aulas síncronas. Era uma ou outra atividade. Então, dessa forma meu filho estava legalmente matriculado e conseguia entregar todas as atividades”, conta.

Com base na BNCC (Base Nacional Comum Curricular), Carolina começou a fazer todo o ensino personalizado para o filho. Porém, em um determinado momento, a escritora passou a sentir falta de textos adequados para trabalhar a alfabetização. E, justamente por encontrar poucas histórias que atendessem a esse processo, surgiu a inspiração de escrever seu primeiro livro.

“Foi algo circunstancial em decorrência da pandemia, com um filho em fase de alfabetização, num momento em que eu não encontrava recursos interessantes para utilizar, em meio às aulas on-line”, explica Carolina. Ao fim do ano letivo, Bento estava completamente alfabetizado. Atualmente, a família voltou para o município campineiro.

Livro reúne 30 histórias que auxiliam na alfabetização

A publicação é uma coletânea que reúne 30 histórias, cujos personagens são predominantemente animais, criadas para a promoção da aquisição da leitura e o desenvolvimento de valores de vida, como empatia, responsabilidade e cooperação, em crianças em fase de alfabetização.

O livro foi dividido em três fases: “Estou começando a ler”, “Estou aprendendo a ler mais e melhor” e “Agora eu já sei ler”. Cada etapa possui dez histórias cada e apresentam níveis de complexidade diferentes, como os nomes sugerem, seja pelo conteúdo ou pela estrutura. A fase um da coletânea contém textos com prevalência de sílabas simples. Na fase dois, os textos possuem palavras com sílabas simples e complexas, e temáticas mais complexas que as da fase anterior. E a fase três evolui para temáticas ainda mais complexas que as da fase anterior e maior presença de elementos descritivos.


Confira também:
Alfabetização na pandemia: brincadeiras para estimular seu filho


Escrever um comentário