Mais um ano letivo que se inicia e com ele as expectativas e alegria em ver nossos filhos e alunos progredirem! O tempo na escola é muito valioso, mas não podemos nos esquecer que é muito precioso também o tempo em família. Escola e pais caminham juntos num mesmo objetivo: oferecer uma educação de qualidade às nossas crianças. Para isso, existe uma parceria e cada um cumpre seu importante papel. Nos dias de hoje, temos pais mais conscientes de sua figura fundamental na vida das crianças. 
  • Então, neste começo de ano, tenho um convite aos pais:
  • Que tal dedicar um pouco mais de tempo aos filhos? 
  • Acompanhar o aprendizado deles?
  • Mostrar interesse pelas novas lições aprendidas?
A caminhada por todo o ensino fundamental e o ensino médio dura doze anos, e nesse tempo, quase todo o processo de desenvolvimento vai acontecer com os adolescentes. Se os pais não estiverem presentes, outras pessoas estarão e nem sempre sabemos quem elas são.  A qualidade do aprendizado do seu filho durante esse tempo depende muito do respaldo que ele tem fora dos muros da escola assim como em outras questões naturais da vida. Para que todos comecem o ano bem preparados, preparei algumas dicas. A gente nem sempre segue, mas sabemos a importância de uma rotina da vida dos alunos.  Vamos ler com atenção e fazer a nossa parte em casa, como pais responsáveis que somos, apoiando em mais um ano de grande aprendizado de nossos filhos. Vejam as dicas: 1 – Para aprender e se desenvolver, as crianças e adolescentes precisam que os dias transcorram com tranquilidade, aliás, todos nós precisamos. Os dias devem ter horários estabelecidos para acordar, ir à escola, se alimentar, descansar, estudar, praticar outras atividades, cuidar da higiene pessoal e dormir.  Não se deve fugir muito disso, ou haverá muita dificuldade na aprendizagem. Dias atribulados, corridos, sem horários para as necessidades básicas nos deixam estressados e isso vale também para as crianças. Ninguém aprende nada em meio ao caos. 2 – O local onde a criança e/ou adolescente faz as tarefas de casa deve ser silencioso e organizado. Os pais, durante o início do ensino fundamental devem acompanhar e supervisionar essas atividades. Isso vai se tornando menos necessário com o passar dos anos, mas o lar e o ambiente devem ser propícios ao aprender. 3 – O horário de dormir: estudos apontam altos níveis de déficit de atenção em crianças que dormem menos do que 8 horas por dia. O horário ideal para elas ficarem acordados até os 10 anos de idade é 21h30, isso porque somos um país tropical e de clima muito quente. Na Europa e nos Estados Unidos, crianças vão para a cama no máximo às 19h30. Se for preciso, se deite mais cedo até que seu filho estabeleça a rotina. 4 – Crianças imitam o comportamento dos pais. Se você quer que seu filho leia, comece a ler, se quer que ele ouça boa música, comece adequando o seu gosto musical. Analise a rotina da sua própria vida e os seus hábitos de sono e alimentação, por exemplo. 5 – Temos vivido um tempo onde muitas crianças são diagnosticadas sem muitos critérios como portadoras de TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade) e muitas vezes, o que há de fato é uma criança se comportando de modo desatento e hiperativo por influência do ambiente.  Estudos recentes apontam que o uso de medicação indicada para esses casos, foi feito de forma desordenada nos últimos anos e causou vários problemas por isso. Antes de levar seu filho para o neuropediatra, pare e comece a observar a criança, faça uma avaliação você mesmo do porquê desse comportamento e ofereça o apoio necessário, analisando também as atitudes dele em casa e com a família. 6 – Seja participativo. Frequente as reuniões pedagógicas, eventos voltados aos pais e converse com os professores. A família também é parte do processo e essa integração só tende a favorecer a aprendizagem das crianças. 7 – Controle a tecnologia. Eu sei, às vezes é mais fácil e tranquilo oferecer um celular ou tablet para a criança ficar quieta, mas que tal controlar o tempo e fiscalizar o que eles fazem com as telas? Esse contato das crianças cada vez mais cedo em contato com aparelhos tecnológicos está saindo do controle e se você não fizer a sua parte, pode ter dificuldades mais sérias depois, como problema de visão, coordenação motora e crises de ansiedade, por exemplo. Vamos oferecer um livro, jogar jogos ou simplesmente conversar durante o jantar. Ser pai e mãe não é tarefa fácil, mas sabemos que é gratificante quando nossos filhos nos enchem de alegria e orgulho. Requer dedicação, muita atenção, recursos financeiros, além de muito amor e carinho, mas juntos sabemos que podemos fazer mais e garantir um futuro melhor para nossas crianças.

Escrever um comentário